segunda-feira, 18 de agosto de 2008

E peguei num pedaço de mim...




Cheguei ao mar, mergulhei na sua imensidão…
Limpei de mim os pedaços quebrados…
Seguiram eles na corrente da não solidão
Para beber o Sal nas ondas de momentos passados!!!

Baptismo de fogo e chamas em mim…
Ter sempre em mim o descobrir, o lutar
Renascer num grito desejado, sentido assim …
Por viver aquele sonho nunca antes vivido!!!

Olhei o céu então, azul espelho da alma
Casa, Lar, ninho que preciso…
Escolhi entre os sonhos da minha calma
Pegar um pedaço de mim… e construir um sorriso!!


Beijos e Abraços

Das Chamas do Fénix

2 comentários:

mando disse...

Traduzindo o teu põe poema para linguagem mando, foste um dia á praia e foste dar um mergulhinho, mas veio uma onda rebolaste tanto que até aguinha do mar te entrou pela boca, e nota-se pelo que dizes que era salgada. Lol

Mas continuaste na praia a tostar ao sol e adormeceste, quando acordaste reparaste que tavas que nem lagosta! E soltaste o grito que havia em ti lol

Meteste-te debaixo do chuveiro em casa e tudo melhorou parecia um sonho hehehehehee

lol apeteceu-me brincar um pouco, um grande abraço!

Fátima Tex disse...

E um pedaço de mim és tu!!! Lindo o que escreves, coisas bonitas para alma de quem te conhece! Beijos, Poeta lindo!


Gbjs...