quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Caminhante...

Cá vou eu de novo, entre ouros e pratas, entre cobres, entre latas, irei caminhando de cabeça erguida, não haverá despedida, nem peso nem medida em cada passo que der…
Será sempre assim, passo sólido e firme, que a vida não é um filme mesmo que os dois tenham fim…
Nascerá o Sol morrerá a Lua, nascerá a lua morrerá o sol e lá irei eu sempre caminhando, por esta ou aquela rua… sempre assim será, não por destino ou sina, mas porque este que estas linhas assina, assim escolheu, caminhar, andar e por vezes voar, nas asas dos sonhos, que me trazem instantes risonhos, que reviverei para neles voltar a sonhar…
Caminharei, sorrirei, sonharei, viverei, amarei e sempre assim serei, um caminhante da vida, um errante que já esqueceu a partida e do perto fez distante…
Beijos e Abraços
Das Chamas da Fénix

6 comentários:

impulsos disse...

Caminhante de outras paragens, que seguiu o teu rasto e não se perdeu no caminho...
Ainda bem, pois encontrei uma força enorme neste escrito, relatos de um outro caminhante que não desiste da luta e segue em frente, saltando por cima de todos os obstáculos que se lhe adiantem...
Muito bem!

Beijo

ternura disse...

Um caminhante da vida.
Pois que assim seja, e que cada caminhada seja uma luta travada com sucesso.
Beijinho.

Gerlane disse...

Assim como eu! Caminhar sempre, em longas estradas, tomando alguns atalhos, sob sol e chuva, vivendo, porque a vida é isso:uma caminhada no tempo, em busca de nós mesmos!

Boa sorte pra ti, nessa poética caminhada e, beijos também!

Maria Manuela (M&M) disse...

E nós cá estaremos para te acompanhar nessa caminhada...beijos

Atever disse...

Ora aqui está o Fénix com os seus óculos coloridos. Como diz o ditado: p'ra frente é que é o caminho. Caminhar pela vida fora, sonhar, porque o sonho comanda a vida.
Abraço.

Rita disse...

Mas que não para de andar nem de arder...
Jokas