sexta-feira, 18 de julho de 2008

Se acreditas...vamos a isso...ou talvez não!!!


No mar dos teus olhos encontrei a paz
Nesse momento bonito
Em que o tudo e nada me satisfaz
No teu segundo a quem chamo infinito

Abro as minhas asas em chamas
Lanço este voo bendito
Roço os labios com que me chamas
Neste teu querer inaudito

Nunca pensei ser capaz
De me entregar assim
Nunca pensei ter a paz
Que em ti encontrei por fim

Posso não entender o que me rodeia
Posso não ter pernas para andar
Mas sinto que no teu canto de sereia
Posso descansar nos braços do teu amar

Sou Fénix das cinzas renascido
És do amor a minha imagem
És o meu descanso merecido
Desta minha longa viagem

Quero aqui testemunhar
Que acredito em nós
Mesmos que estranho o nosso amar
Sinto que falamos a uma só voz…

E mesmo que as minhas asas caiam
Peço ao meu desconhecido senhor
Que as tuas marcas não saiam…
Deste meu coração sonhador !!!

E porque acredito… aqui tens a minha mão
Aqui tens o meu compromisso…
E …mesmo que não haja sim, sem senão
Vamos a isso... ou talvez não!!!!

Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

2 comentários:

Shakti disse...

Sente-se nostalgia...incerteza ao ler este teu poema...um pouco a destoar com os sentimentos fortes dos anteriores...
Não estou habituada a ler-te assim...

bjs e bom fim de semana

Paula disse...

Cada decisão que tomamos na vida, deve ser ponderada... reflectida...mas sempre em amor!