quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Memoria a Metro . . .

Hoje é quinta-feira, quer isto dizer que o equador da semana já foi fintado e cada vez estamos mais perto do Fim-de-semana J, mas também quer dizer que mais um dia passou nas nossas vidas…Então assim sendo, vamos falar sobre o que meus caros amigos?
Olhem, se querem saber, já dei por mim a pensar no comprimento da minha memória, imaginem…e eu disse memoria… não pensei noutra coisa… nunca vos aconteceu?Pois é, a minha memória começa a ser comprida, já me lembro de coisas que muitas das pessoas com quem falo diariamente, nem fazem ideia do que estou a falar… Isto por um lado tem um gostinho especial, pois podemos ter uma perspectiva diferente das situações, uma perspectiva que já nem todos podem alcançar sem uma breve resenha histórica, mas por outro lado que dizer que estou a ficar VELHO.
Até parece, que foi ontem que iniciei a minha carreira profissional e quando paro e penso um pouco, chego à conclusão que o “ainda ontem” já tem onze anos, meus Deus onze anos…No outro dia, após uma saída com uns amigos, acabei por dar boleia a 3 Jovens de idades entre os 17 e os 19 anos e começamos a falar da música que ia soando na rádio eram temas que eu quando tinha a sua idade curti, vibrei como um louco, mas bolas eles nem faziam a mínima ideia de quem é o Bruce Springsteen.Acham isto normal???
Não sei mas cá para mim não o é?!?!!!!
Mas pronto eu tenho 33 anos, sou da fina geração de 74, aquela que um dia ficou nos anais da história como a “Geração Rasca”, arrisquei a minha vida no banco de trás de um Fiat 128 sem cadeirinha e mais complicado ainda sem cinto, tenho o corpo cheio de cicatrizes que exibia com orgulho aos meus amigos como se fossem medalhas ao valor, a primeira vez que comi um iogurte já tinha dentes para bifes, apreciador da Farinha 33 e do Leite do Dia (também não havia outro), quando apareceu a Serraleite com o primeiro TETRA PARK foi uma experiência inesquecível aquilo parecia uma nave espacial no “Frederico”, ou quando cheguei à escola superior e encontrei umas máquinas de escrever com televisão incorporada e imaginem além dos nossos dedos necessitavam de duas coisa chamadas disquetes (uma para arrancar outra para trabalhar) todos lhes chamávamos carinhosamente IBM…Enfim com estas modernices qualquer dia ainda vamos ver todo o mundo a escrever em Blog’s… imaginem em Blog’s… não é de loucos… e ainda os hei-de ver pior a enviar sms’s…
Beijos e Abraços
Das Chamas da Fenix

1 comentário:

Dualidades JP disse...

Detesto este tipo de posts! Por uma razão: tudo o que dizem é verdade!

Meus belos 20 anos... e os tempos da Faculdade... ui, ui... sniff, sniff...