quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Um conto de Natal…O Código do 25 D

Esta história que precede o êxito comercial do código da Vinci, e tem o seu inicio sensivelmente 33 anos mais cedo.
Aos que pensam que o menino Jesus nasceu em Belém, desenganem-se porque a verdadeira origem do menino Jesus foi na freguesia de Nossa Srª dos Degolados localizada a sensivelmente 6 km de Campo Maior.
O seu verdadeiro nome era João da Fregue, mas ficou Jesus para os mais íntimos, nasceu ai por volta das 00h00m do dia 24 de Dezembro numa pequena casa da humilde aldeia alentejana.
A ambulância que haveria de transportar Maria para o Materno Infantil de Badajoz estava em reparações, pelo que José teve de tirar um curso por correspondência de “Parteira – On Line” em cerca de 2 min.
Foi nessa noite que teve origem uma das maiores cruzes que haveria de acompanhar os “Alentejanos” por toda a eternidade, ora como o parto, foi assim todo tratado de forma muito atabalhoada deitaram o menino num alguidar cheio de palha, Maria preocupada perguntava a José como está o Menino e José respondia ou deitado ou estendido… até que Maria desesperada disse…
-Mas o raio do alentejanito só sabe estar deitado ou estendido!!!!! Nasce assim, a Lenda que reza que os alentejanos não gostam de dobrar a mola…
O sistema de aquecimento central, daquela linda casinha pintada de branco, estava estragado pelo que, José sempre munido de uma forte imaginação foi a casa da vizinha.
-Vizinha, ó vizinha, pode dar ali um jeitinho ao Jesus, necessito de o aquecer rapidamente, já agora leve também o seu marido a ver se entre os dois chegam lá mais depressa…
José diz a Maria como tinha resolvido a situação e esta não ficou muito satisfeita…
-José, com tantos vizinhos foste logo ver daquela Vaca…
- Ó Maria, só ela e o Burro do marido é que quiseram vir…
Esta parte da história depois foi tornada um pouco mais romântica por volta do ano 1860, quando estas personagens assumiram no presépio os papeis de Vaca e de Burro respectivamente.
Chegaram entretanto os Reis Magos, eram 3, fortes, ricos e poderosos, chegaram nos seus pequenos Mercedes, pois os camelos estavam em Greve. Os seu nomes eram Luis Frieira, Soares Sincero e Pinto de Costas, o primeiro trazia penas, o segundo mais palha e o terceiro trazia um lindo apito dourado…
Não sei o que se passou, mas quando chegou prima “Judite”, o Reis começaram a dizer que já era tarde, que tinham deixado o comer ao lume e coisas do género e saíram a grande velocidade…
Passados alguns anos Jesus vendeu o apito dourado e com o dinheiro abriu uma carpintaria, registou a patente das “Cruzes de Madeira” e tornou-se um homem rico, só vendo o seu império ameaçado quando os “Chinenses” começaram a copiar as suas cruzes e a comercializá-las muito mais baratas…. Mas isso é outra história….
Beijos e Abraços
Das Chamas da Fénix
PS: A todos os que se preocuram ou que pelos menos notaram a minha ausência o meu obrigado... Hoje a Fénix voltou a voar...

5 comentários:

Dualidades disse...

O Natal já não é o que era. Este ano não há presépio: a vaca tá louca e não se segura nas patas, os reis magos não podem vir porque os camelos estão no governo, o burro está a trinar a selecção, Nossa Senhora e S. José foram meter os papeis para o Rendimento Mínimo, a ASAE fechou o estábulo por falta de condições e o tribunal ordenou a entrega no menino Jesus ao pai biológico!

Dualidades JP

dualidades np disse...

Hoje estiveste ao teu melhor nível.
Esta adaptação campomaiorense da"coisa" tá 5 estrelas.
Abraço

Silvia disse...

que história mais maluca, mas divertida. é quem vai saber a verdade? me lembrou jesus super-star.. kkkkk
adorei.

Marta disse...

Quer dizer que andei enganada estes anos todos?

O renascer da Fenix disse...

Aos Duais

O natal é mesmo assim... ou em palhs estendido ou em palhas deitado

Silvia...

Como dizem os da Série X File ... a verdade está lá fora...

Beijos

Marta

É para que vejas, o menino Jesus é praticamente meu vizinho... Espera até eu te contar que o o Pai Natal vive na Vidiguira com a sua mulher e que pertence a um grupo de Alcoolicos Conhecidos (AC) e por isso tem sempre aquelas belas rosetas no rostro...

Beijos