segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

O Ninho do Fenix...

Sentem-se no ar
As músicas que não existem
Sente-se o arfar
Dos corações que não resistem

As nossas vestes caem
Os nossos corpos percorrem
Pelo seus pés saem
Imagens lindas que não morrem

As mãos se atam
Num cruzar de dedos
Bocas que se matam
Só desejo, sem medos

Começa a dança
Lá no fundo cama
Ergue-se a lança
No calor daquela chama

A música acelera
Nos peitos imaculados
A calma desespera
Nos lábios salgados

E saltamos, pulamos
Haja força e carinho
Gritamos e amamos
Tu serás lindo ninho

O lindo ninho do Fénix


Beijos e Abraços
Das Chamas da Fénix

PS: Estamos na quadra natalicia, haja prendinhas, carinho, fraternidade...e amor muito amor, também faz parte... ou não????

4 comentários:

Dualidades disse...

Neste Natal já temos duas figuras mitológicas: o Pai Natal e a Fenix! :o)

Abraço.

Dualidades JP

Marta disse...

Acima de tudo amor!

dualidades np disse...

O que tu queres sei eu...
Abraço

Silvia disse...

Fenix. obrigado por sua visita, agradei de seu espaço, virei com frequencia ver o que escreve. e deixarei minha opinião com certeza.
bjs