quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Sorrio...


Agora que já te posso ter nas nossas dançascúmplices de amor.
Sorrio porque o mar que por mim escorreu secou ao sopro da tua brisa
as palavras adeus . . . fica bem … distância… foram banidas … levadas ao exílio de mim …
as asas garrotadas pelo vil chumbo são hoje caravelas ao vento soltas…
...porque como a dourada seara na planície aprendi a vergar-me a ele, ceder para não quebrar… não partir na malfadada tempestade
Hoje sorrio descalço ao vento que me embala … cicerone deste nosso sentir… senda que trás as tuas palavras a estas minhas chamas

Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

3 comentários:

mando disse...

deve ser por eu ser escuteiro...heheheh ou algo do género mas parece-me ver alguem ali na foto...hehehehehe

devias experimentar mais vezes este estilo de texto...hehehe porque eu gosto lol

abraço fénix!

Pandora disse...

Ceder para não quebrar...não partir na malfadada tempestade...

O amor está a ensinar-te a serenar!

Beijos

João da Silva disse...

Muita sabedoria nestas palavras.
Abraços!