quinta-feira, 2 de outubro de 2008

A viagem...

Na estação de comboios estava aquela esguia figura...
Cara seca cabisbaixa ... olhar perdido... ausente
Junto a ele a bagagem segura, com alguma amargura
Estava frio ... o vento soprava ... a chuva molhava a sua frente...
A estação estava deserta
Mais ninguém parecia querer seguir naquela viagem...
Em que pensaria aquele viajante ...
Secou-me a garganta a sua imagem...
Quem seria...um poeta... um solitário... um amante
Ao fundo do túnel surgiu a luz...
Aquela figura singular caminhou ao seu deparo
Passos pesados como quem carregava uma cruz
Pareceu-me vislumbra-lhe um sorriso, como quem recebeu um amparo
Subiu naquele comboio ... sem olhar para trás
Como se o passado não tivesse amarras...
Como se o passado tivesse sido passado a aguarrás
Como se a viagem tivesse de ser apressada com garras...
Ecoou na fria estação a última chamada...
Mais ninguém subiu naquela carruagem oxidada ...
Pareceu-lhe ver por detrás daqueles vidros baços
Um destelho ... uma luz ... um sulcar de braços...
Senti um arrepio ... que me destronou a calma
Quando vi que quem partia era eu e não aquela alma
A estação não se mexeu ... a montante ficou
A viagem era a minha ... e não sei para onde vou!!!

Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

12 comentários:

AnaMar disse...

Desfruta a viagem. Logo vês onde chegas...

Abraço

As Chamas do Fénix disse...

anamar...

Pois verei onde é a proxima paragem...

Uma grande chama para ti ... beijos

Paula disse...

O final da viagem em termos materiais é sempre o mesmo... a morte, isso é indubitável, embora ninguém queira pensar no facto.
É por isso que cada vez mais me convenço que não importa o destino. O que interessa é o fruto de aprendizagem, é o caminho, a viagem ela própria!
E em viagem conhecemos lugares e pessoas, tristezas e alegrias, praias lindíssimas e florestas sombrias! E o que torna a vida mais sublime, é ultrapassarmos as etapas boas e fáceis , mas também os testes mais difíceis que a um ser humano se pode colocar em desafio.
Em determinados períodos parece que vamos enlouquecer, que a vida não faz sentido, porque estamos no escuro, porque nos recusamos a levantar voo e não vemos os acontecimentos do alto, iluminados pelos raios de sol.
Sempre que andes perdido na floresta onde as sombras e os bichos te amedrontam, sobe à árvore mais alta e alcança a planície verdejante com o olhar.Depois serenamente encaminha-te para lá. Mas entretanto vê o terreno que pisas não vá uma serpente traiçoeira morder-te.
Mas... confia sempre em ti e no teu coração... porque sentirás então que estás no caminho certo!
Feliz viagem... talvez te acompanhe até à próxima estação... depois cada um seguirá o seu caminho.

(Texto de autêntica introspecção)

Beijo de amizade

As Chamas do Fénix disse...

Paula...

Consegui gostar mais do teu comentário do que do meu texto... um comentário de autêntica introspecção...
Amiga não me leves a mal mas há viagens que é melhor fazer sozinho...

Uma grande chama para ti... Beijo de amizade

Shakti disse...

Viagens...prefiro apenas dizer-te que gostei imenso do teu texto!!

bjs

Multiolhares disse...

Quando te estava a ler, a minha mente começou a pensar
Na viagem que todos um dia faremos, mas que a maior parte de nós
Por ter dificuldade de aceitar algo tão normal como o nascimento, calamos.

Mas todos nós fazemos viagens que desconhecemos o destino,
Penso mesmo que a nossa vida na terra é uma viagem onde as escolhas se sucedem
Mas o destino é sempre incógnito, Talvez o mais importante seja a aprendizagem quando descemos em uma estação e ao apanhar outro comboio não repetir os mesmos erros, por vezes temos de fazer essas viagens sozinhos, aliás a procura interior é um caminho solitário. Espero que consigas descer na próxima paragem , pois cada paragem
Tem novos caminhos para descobrir
beijos

Fatima disse...

A vida é feita de caminhos que se cruzam, outros dos quais nos desviamos e outros ainda que desejamos cruzar... nesta viagem por vezes deparamo-nos com incertezas e insatisfação...excelente esta viagem que rasgas em palavras.

Gbjo

Fátima

Haere Mai disse...

LI o teu texto...voltei a ler e continuo surprendida com o desfecho final. Lindissimo e muito bem escrito. Parabens
Beijo azul

As Chamas do Fénix disse...

Shakti...

E eu gostei imenso que tivesses gostado...

Uma Grande Chama para ti...Beijos

As Chamas do Fénix disse...

Multiolhares

Uma viagem por curta que seja... pode levar a uma infinidade de caminhos... uns novos outros por descobrir...

Uma Grande Chama para ti... Beijos

As Chamas do Fénix disse...

Fátima...

Obrigado pelas tuas palavras... a beleza das viagens reside mesmo nisso ... desvios... cruzamentos... imagens ... paisagens... mas o bom mesmo é chegar ao destino que escolhemos...

Uma Grande Chama para ti... Beijos

As Chamas do Fénix disse...

Haere Mai

Obrigado pelo o elogio... vindo de quem escreve tão bem como tu. Há desfechos que são novos princípios...

Uma Grande Chama para ti... Beijos