quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Sexo...aos olhos...dela

Isto hoje vai mesmo ferver… aqui o espaço do “Je” foi indiciado pela D.ª Parvinha da Silva como um local onde existia a censura… Então aqui a cabecinha pensadora confiando plenamente na capacidade da amiga Parvinha (porque conheço bem o cantinho dela) desafiou-a a escrever um Post sobre Sexo ao que ela acedeu…
Assim, como diriam os “nuestros hermanos”…. “Vá por ustedes” … sem a intervenção do famoso lápis Azul…


"As mulheres gostam que lhes digam palavras de amor. O ponto G está nos ouvidos. Inútil procurá-lo em outro lugar". (Isabel Allende)

I see dark clouds out my window
I know the storm is coming any minute
And the thunder just confirms my fears And
I know the tears are in there
I'll be crying unable to stop
Look here comes the very first drop
'Cause every time it rains
I fall to pieces
So many memories the rain releases
I feel you...
I taste you
I cannot forget Every time it rains... I get wet" (Ace of Base).

Olha, Isabel, tu és uma gaja porreira, notável não só pela tua ascendência, mas também (e sobretudo) pelos livros que escreves, mas, desculpa, quanto à tua vida sexual, estamos conversadas. Na volta, pensas que o "I get wet" dos Ace of Base é só por causa da chuva... Aprende, Isabel, aprende: "Consigo masturbar-me até ao orgasmo num minuto. Com o meu marido leva pelo menos 15 minutos de manipulação experiente. Não sei porquê, mas sempre foi assim comigo."

Maria dos Anjos, 61 anos, reformada Mas, para tua melhor compreensão, eu repito e repetirei: Como dar a queca perfeita (Tal&Qual, excertos aleatórios...e complementos)


... "o orgasmo desejado ao mesmo tempo pode trazer alguma ansiedade ao casal. Por isso, embora fique ao critério dos amantes, o ideal pode ser a mulher alcançar o clímax primeiro" (afirma o sexólogo Júlio Machado Vaz), mas o ideal, idealzinho mesmo (assegura Parvinha da Silva) é a mulher disparar os seus múltiplos orgasmos primeiro e depois, como exercício de relaxamento, o tal do clímax pode vir então em conjunto. Só que "torna-se problemático se um homem, por sistema, atinge o orgasmo antes da sua companheira estar satisfeita - com orgasmo ou sem ele -, vira as costas e adormece, beatificamente egoísta", sustenta Machado Vaz. É o chamado "pensa no bigode da avózinha, filho", exemplifica Parvinha da Silva. Diz-se que a mulher tem o ponto G. "Foi na década de 40 que o ginecologista Ernst Graftenberg afiançou ter descoberto um tecido no interior da vagina capaz de produzir um prazer quase inimaginável. Esta "descoberta" transformou-se num dos maiores mitos da sexualidade - ainda hoje, volvidos 60 anos, quase nenhum especialista assume a sua existência" diz Machado Vaz. "Ignorantes" retruca Parvinha da Silva. "Não há uma comprovação cientifica de que exista. E os relatos das mulheres não servem como prova", defende Luis Gamito, sexólogo no Hospital Júlio de Matos. "Este handicapado mental é que devia estar internado", retrucatruca Parvinha da Silva. Para Zezé Camarinha (um autodidacta com ar foleiro e cara de parvo, mas um 'esperto' na matéria, opina Parvinha da Silva) é inconcebível uma relação perfeita sem estimulação oral (e dedal, acrescenta Parvinha da Silva). "Um dos factores exteriores que podem perturbar o bom funcionamento sexual do casal é, de acordo com Machado Vaz, o receio da gravidez (e não só), para o que há uma boa solução: use contraceptivos", camisinhas, precisa Parvinha da Silva.

Mas isto não é tudo, estimados e estimadinhas, e como o que mais quero é contribuir para a melhoria da vossa fraquíssima cultura geral, eu ainda vos digo só isto: O orgasmo feminino é uma coisa da qual as mulheres percebem muito pouco, e os homens menos ainda. Pelo facto de ser uma reacção endócrina, que se dá sem expelir nada, não apresenta nenhuma prova evidente de que aconteceu, ou de que foi simulado. Diante deste mistério, as investigações continuam, pesquisas são feitas, centenas de livros são escritos, tudo para tentar esclarecer este assunto.

A acompanhar este tema, deu no outro dia uma entrevista com uma conhecida sexóloga, na TV, que apresentou uma pesquisa feita nos Estados Unidos, na qual se mediu a descarga eléctrica emitida pela piriquita na hora do orgasmo. Os resultados mostram que, na hora H, a ''pachacha'' dispara uma carga de 250 000 microvolts.


Ou seja, 5 passarinhas juntas, ligadas em série na hora do "ai meu Deus!", são suficientes para acender uma lâmpada. E uma dúzia são capazes de provocar a ignição no motor de um Carocha com a bateria em baixo. Já há até mulheres a treinar para carregar a bateria do telemóvel: dizem que é só ter o(s) orgasmo(s) e... tchan... carregar. É preciso ter cuidado porque aquilo, afinal, não é uma ''rata'', é uma torradeira eléctrica. E se se der um curto circuito na hora de "virar os olhos"? Além de vesgo, fica-se com a doença de Parkinson e com a salsicha assada. Preservativo agora é pouco: tem de se mandar encapar( o pirilau) na Michelin. E, na hora H, é recomendado usar sapatos de borracha, não os descalçar e não pisar o chão molhado. É também aconselhável que, antes de se começar a molhar o biscoito, se pergunte se é de 110 ou de 220 volts...




19 comentários:

Dualidades disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gerlane disse...

Menino, fiquei zonza com tanta informação e imagens singulares.

Beijos pra ti!

O renascer da Fenix disse...

Aqui quero obrigadar a minha querida amiga "Parvinha", por ter levado tão a sério o meu desafio e se ter dado a tanto trabalho de pesquisa....
Os meus parabéns...

Uma Grande Chama para ti... beijos

Gerlane disse...

Meu caro, o "zonza" foi só uma força de expressão, pois gostei da tua postagem e, deixei-te um afago, lá no meu cantinho. Depois, dá uma olhada, tá?

Beijos!

Zaka disse...

É necessário tanta coisa?!
Eu devo ser pouco exigente... umas lambidelas, uns dedinhos a fazer festinhas e umas enterradelas e voilá!
E depois o roçar de um certo osso e do "pirilau" numa certa zona, et... voilá novamente!

Não preciso de palavrinhas cá doces.. :P

Rita disse...

Assim vistas as coisas um orgasmo no banho está completamente fora de questão senão o Quadro Eléctrico entra em Curto. Eu devo dizer que acho no mínimo estranho aquelas histórias de mulheres que nunca atingiram o orgasmo, é tão fácil que até um homem consegue (mesmo que seja precisa dar uma ajudinha mas a coisa faz-se), às vezes até só com o poder da mente, só basta querer...
Jokas

Parvinha da Silva disse...

ó dualidades, que actos? Tu não me cries problemas, Homem! Eu só escrevi e ilustrei; não dei aulas práticas (sou menina pura e envergonhada)

Parvinha da Silva disse...

ó zaka, explica-me uma coisa, faxavor. Tu tás a falar de que osso? É que eu só tou a ver músculos. Amiga, tira-me desta ignorância, pois eu não quero perder nada de tudo a que tenho direito

Parvinha da Silva disse...

ritinha, olha que, infelizmente, há muitas mulheres que não têm orgasmos nas suas relações. E não é porque sofram de qualquer disfunção sexual.

Tu não tens problemas, e a resposta é dada por ti, de forma sábia:"mesmo que seja precisa dar uma ajudinha mas a coisa faz-se",

Parvinha da Silva disse...

linda gerlane, tu não ficaste 'zonza' com a quantidade da informação; foi o conteúdo que te deixou assim... mas, ó minha querida, não tinhas necessidade de desencaminhar o Fénix aqui à frente da malta toda, caraças

H-RRA disse...

Oi...

Gostei deste texto... Muito bom mesmo... Mas segundo nao me engano, a mulher tem outros pontos sensiveis espalhados pelo corpo, e cada corpo é um corpo com as suas diferentes sensibilidades... é aí que começa o prazer da descoberta.
Mas se a Allende diz que esta nos ouvidos,(também ajuda é verdade), mas e os surdos, como é???? E com tanta voltagem é mesmo preciso ter cuidado com a água. Mas poderá ser bastante útil ao País como uma nova fonte de Energia Renovável, eheheheheh...

Fiquem bem,

Abraço

Atever disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Atever disse...

Até nisso querem que sejamos diferentes do resto dos animais.
Já havia uns "manjericos" a escrever manuais para criar filhos, como se estivéssemos a criar frangos, agora são os compêndios de sexologia a descobrir todos os dias novas e melhores maneiras do "entalar".
Se até para uma coisa tão natural como o sexo já vamos precisando dos conselhos de terceiros, algum dia, na hora de dar a "queca" vamos ter de recrutar um ajudante que, de jornal enrolado à maneira dos arrumadores, vão indicando a manobra para conseguirmos "arrumar" o nosso "carocha" na garagem da vizinha. – Vira mais para a direita… agora um bocadinho em frente… isso, destrosse, destrosse, destrosse caraças, que ainda ficas com os tomates entalados.
Quanto à teoria da Isabel Allende não é novidade nenhuma que os ouvidos sempre tiveram muita importância, não só no acto sexual em si, mas até na procriação. Daí a célebre frase "emprenhar pelos ouvidos" eheheh.

SílviA disse...

Atever essa foi genial.

Bem, quando ao texto é sem dvida diferente :)

Maria Manuela (M&M) disse...

Já há muito que não me ria tanto...

D I V I N A L....


Bjo

Diva disse...

Mtxo bemmm... informacao nunca ocupa lugar hehehe... O post ficou niceee e bem "animado".
Bjs meus

Zaka disse...

Parvinha da Silva... se é osso, se é músculo, ou lá o que é, sinceramente não te sei precisar... digamos que os ossos da bacia quando se juntam à frente... com o músculo por cima e pouca massa gorda, se estiveres por cima, consegues sentir uma área rija onde roças com o teu clitóris e é de quase acender uma torre de iluminação! :P

Pandora disse...

Gostei deste post, fez-me rir imenso.
Com uma passarinha potente e um músculo que trabalhe bem, isto é cá um espectáculo de pirotecnia!

Bfds

Anónimo disse...

Aprendi muito