terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Vida de Calceteiro...

Vamos lá ver como corre isto hoje… quem vem ao meu cantinho fica com a ideia que isto por aqui é só poesia, pensamentos mais ou menos profundos, pode até pensar que tenho uma escrita pesada e sem muito interesse… mas na verdade o Fénix é muito mais do que isso, pode parecer incrível mas este ser também gosta de rir e de boa disposição…
A minha sanidade mental já teve melhores dia, sou plenamente consciente disso, mas desde que tenho este espaço tenho aprendido muitas coisas inteiramente novas para mim.
Por exemplo eu sempre pensei que a Terra era de origem Alentejana, sei lá, parece que este planeta tem assim um ar aqui da terrinha, fiquei chocado quando soube que era a terra que girava à volta do Sol. A ser verdade este facto, a minha teoria sobre as origens da terra cai completamente por terra… isto porque se ela fosse aqui minha conterrânea não girava à volta de nada, pura e simplesmente não se mexia a não ser que o vento a empurrasse.
Quero partilhar também, uma experiência muito interessante hoje pela manhã, uma experiência alucinante e juro que é absolutamente real e que mostra quando as pessoas que raramente têm acesso ao poder, por algum motivo o podem usar sentem-se tal qual Leonardo di Caprio lá na pontinha da canoa gigante antes de entrar na arca frigorifica no filme Titanic.
Ontem, dois funcionários da Câmara aqui da terrinha, calceteiros por sinal foram chamados à Rua dos meus pais para colocarem com carácter de urgência 4 a 5 paralelos. A primeira fase da operação é chegar com tal aparato que até parecem o INEM, mas em versão Dumper, depois começam a retirar os utensílios com os quais vão “Trabalhar” e a terceira fase e a que lhe provoca mesmo um orgasmo de poder é a sua capacidade de cortar a circulação em ruas… assim que vão correndo como loucos a colocarem o dito sinal impeditivo da circulação… assim que terminaram este processo complicadíssimo que demorou cerca de uma hora e trinta minutos receberam uma chamada que os informou que não os queriam ali e que teriam de ir para outro campo de batalha o que originou a revolta dos funcionários tiveram de fazer o Rewind tal qual cassete de VHS de tudo o realizado até ao momento.
Hoje pela manhã, quando cheguei novamente à Rua onde moram os meus pais a operação estava em pleno desenvolvimento… e então tive medo, muito medo, quando me prepara para entrar na rua, um dos funcionários coloca o raio do sinal impeditivo da passagem… mas não foi isso que me assustou… foi a expressão do seu olhar, o seu sorriso cínico como quem está a pensar… “vens ai no teu carrinho e tal, cheio de pinta e tal, toma lá que já te fodes… vai lá dar a volta…meu grande cabr…” é impressionante a sede de poder das pessoas…
Como até conheço a pessoa em questão e sei que não para Joker só lhe falta ter o resto do baralho na cabeça, instintivamente e sem eu saber como, o meu braço direito subiu sem que eu tenha dado indicações para isso e num movimento espásmico os dedos da minha mão recolheram todos menos um, assim vá como hei-de dizer aquele assim mais central, ao que o funcionário sem nada dizer olhou para mim… com um ar… “Pois é fodid... e tal…mas és tu que vais dar a volta e depois vais trabalhar... filho...da..” e com esta fiquei sem argumentação.
Lá fui dar a volta e quando cheguei à porta dos meus pais, estava um dos funcionários a tentar a abrir um buraco na terra para a colocação apropriada dos ditos paralelos, acontece que a nossa Câmara Municipal não fornece ao funcionários picaretas com livro de instrução (Com bonecos para os que não sabem ler), isto porque ninguém explicou ao Sr. que se não levantar e dar uma pancada com força no sitio apropriado com o dito instrumento, aquela coisa não pica nada… O outro companheiro solidário estava encostado à parede da casa da minha vizinha Maria, não fosse o Diabo fazer das dele e que a parede tombasse por falta de apoio.
E é assim que as coisas funcionam, hoje quando lá voltar já devem existir teias de aranha entre a o homem, a picareta e o chão….
Ai Sr. dai-me paciência porque se me dás força… alguém se vai magoar…. mais macia que a vida de calceteiro aqui da terrinha, só mesmo a vida de picareta nas mão deles....

Beijos e Abraços

Das Chamas da Fénix

8 comentários:

Rita disse...

Adorei!
Acho que o Sr. estava com medo de magoar a cabecinha da picareta e de levar com um processo em cima. Na descrição que fazes do aparato, estava a ver tudo, até imaginei aquela fita amarela em volta do local tipo CSI...
Jokas

Peregrino disse...

Bom, se a pessoa te conhece e mesmo assim não te deixou passar ... alguma lhe fizeste!!!

Acho que o que descreves não é tipico só da região é ... do oficio. Acho que em Portugal os oficios na area da construção/ conservação são todos assim, aparecem aos magotes ( um para bulir e os outros para mandar, será que fazem à vez? )lutam mentalmente para não se mexerem, inventam complicações no mais simples pormenor e quando parece que vão fazer algo ... azar é hora da acabar ( ou pelo almoço, ou por nova urgência ou por ser tarde , ou por ... qualquer coisita)

tomem lá bjs e abrçs do pvs

dualidades np disse...

Tu e a tua mania de arranjar conflitos.
A pessoa está a trabalhar, tem de se deixar as operações fluirem...
Raios parta este Fénix sempre a meter-se em problemas...
Ainda me lembro a discussão que oportunamente tiveste com uma garrafa de Coca-cola, ou melhor, monólogo porque "ela"nem se deu ao trabalho de te responder.
Abraço

O renascer da Fenix disse...

Rita

É são do melhor, tens de ver a sequela... gandas malukos... Beijos

Peregrino,

Eu sou lá pessoa de fazer mal a alguem, até parece que não me conheces

Um Abraço


NP

Já cá faltava a história da garrafa da coca-cola... para quem não está por dentro a discussão com a garrafa da coca-cola foi com justa causa... eu ganhava qualquer acção em tribunal...

E já agora, não achas que a Coca Cola vendia muito mais se em vez de fazer anuncios de milhões de dolares, com as imagens daquela discussão em horário nobre...

Um Abraço

PS: Esta faz-me recordar alguém que na primeira vez que fumou um cigarro levou 15 min. com o isqueiro na mão a dar a dar, porque em questão em vez de inspirar... assoprava!!!!! ehehehehehehe

Zaka disse...

Trabalhar cansa!
Esse é o mote dos funcionários públicos como os que descreves no teu texto! E ainda por cima hoje até imagino que pelas tuas terras esteja calor e trabalhar com calor faz suar! E depois a roupa molhada seca no corpo e provoca-lhes uma gripe! E claro que com gripe não se vai trabalhar e mete-se logo baixa por 1 mês (as gripes demoram a tratar, que pensam....) e com isso as estradas não são calcetadas!

Por isso há que trabalhar devagarinho, que devagar se vai ao longe!

O renascer da Fenix disse...

Zaka,

Tu sabes muito... ó se sabes...

Uma grande Chama para ti

mjf disse...

Olá!
Desculpa...mas és mesmo implicativo!!!
Aquelas horas, são as unicas em que eles se sentem com poder...quando chegam a casa...vão lavar a loicita...tadinhos

Tens de ser mais calmo, treina o teu QE...=)

Beijos

mjf disse...

Olá!
Desculpa...mas és mesmo implicativo!!!
Aquelas horas, são as unicas em que eles se sentem com poder...quando chegam a casa...vão lavar a loicita...tadinhos

Tens de ser mais calmo, treina o teu QE...=)

Beijos