terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Vida de Calceteiro II-profissão de risco

Bem vamos então à sequela da saga vida de calceteiro, vou a almoçar a casa dos papás que graciosamente me dão todos os dias por volta das 13 horas um copo de água e pão (não é nada assim) e reparo que os 4 paralelos estavam devidamente colocados e que todo o aparato se tinha transferido mais lá para o princípio da rua…
Desta vez o desafio era enorme, a colocação de 15 paralelos exigia a máxima concentração, a rapidez de pensamento e agilidade teria de ser uma constante, podia sentir-se no ar a adrenalina daqueles dois guerreiros das calçadas… mas curiosamente ainda não tinham a rua cortada…
Vou tomar café e ao regressar, toma que lá vai disto, a put… da rua já estava cortada novamente… como aqui o Fénix tem muito, mas mesmo muita simpatia sai do carro, retira o sinal, passa o carro e volta a colocar o sinal no sítio inicial…
Os nossos 2 calceteiros assistiram a tudo como se não acreditassem no que estava a acontecer… um bandido, um criminoso, atreveu-se a tocar no seu órgão de soberania e poder … o sinal de cortar o transito…
Eis que à passagem do meu bolinhas pelo local da ocorrência… os heróis desta história começaram a emitir, assim uma espécie de sons tipo dos primeiros modem da net… e eu pensei será que estes gajos são extraterrestres? Invasores de outra Galáxia? Não, eram mesmo os cabrões dos calceteiros que gritavam que já não há respeito por quem trabalha, capaz de serem atropelados, curiosamente voltei a ter outro movimento espasmico na mão…e toma que lá vai disto…
Parei o carro e pensei, acabei de dar um dia interessante aos pobres diabos, pois um dia eles irão zurrar aos netos que um filha da mãe num carro branco lhes tocou no órgão de soberania e lhes tornou a sua pacata mas importante profissão numa profissão de risco.

Beijos e Abraços

Das Chamas da Fénix

6 comentários:

Mando disse...

Bem não me aguento de tanto rir, pois li isto tão atenciosamente, k fiz o filme todo na minha cabeça...:D
Mas quem nunca passou por uma situação destas k atire o primeiro paralelo...lol...

Abraços

...do Mando

O renascer da Fenix disse...

Mando,

Isto o mundo está mesmo perdido amigo... qualquer dia...olha qualquer dia ainda vaõ fazer um RAP a dar brilho ao Paulo Bento...
Onde é que isto vai parar....

Um Abraço

Zaka disse...

Tu és mauzinho!
Não por teres feito a blasfémia de teres tirado o sinal e passado com o carro (mas com a gentileza de teres voltado a colocar o sinal) numa estrada cortada ao trânsito por pessoal trabalhador!
Tu és mauzinho por partires do pressuposto que foste o momento alto da vida deles!

Imagina que chegam a casa e a mulher lhes afinfa um pero?
Que chegam a casa e descobrem que a filha está prenha de um filho da puta mandrião e constantemente bêbado?!
Que o cão resolve prender-se na sua perna num movimento de vai-vém, até esporrar para as calças, que são as únicas limpas, visto que a mulher descobriu a internet e passou o dia a ver pornografia!?

Isso sim... pode ser mais interessante e marcante do que o teu acto! :P

Atever disse...

Não há dúvida que esta é uma praga nacional. Aqui na minha paróquia andaram cinco anos para fazer uma rotunda. Bem sei que não foi culpa dos funcionários, foi culpa das eleições. Mas o que se passou numa das entradas da dita rotunda, que coincide com a saída da paragem do autocarro, tem tanto de absurdo que até parece anedota.
Para que o autocarro conseguisse entrar na rotunda sem ser por cima do passeio, este e as pedras do lancil tiveram de ser partidos três vezes.
Agora se tu consegues escrever uma quase obra literária por causa de quatro paralelos e dois calhaus (os calceteiros), se morasses na minha rua escrevias uma comédia eheheh.
Abraços.

mjf disse...

Olá
Muito rápidamente vou dizer-te o que é o QE:

Cientistas pesquisaram, pesquisaram e provaram por A+B, que o Q.E. (Quociente Emocional) é o maior responsável pelos nossos sucessos ou fracassos. O Q.E. (Quociente Emocional) pode ser desenvolvido e estimulado, ao contrário do Q.I (Quociente de Inteligência). O problema é que sempre medem o nosso Q.I., deixando de lado o aspecto emocional.
Entende-se por Inteligência Emocional o uso intencional de nossas emoções agindo a nosso favor, com isto produzimos resultados positivos.


Beijos

Rita disse...

Tu andas a arriscar muito, imagina que um desses seres vindos de outro planeta se passava e que pegava na picareta e em camara lenta se aproximava de ti com os olhos semicerrados e...te batia com a mesma na cabeça mas de uma forma meiguinha o que acabava por te despenter a ligeiramente?
Jokas