quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Lucidez …



Perdeu o céu o seu azul celeste…
Negro manto que em si caiu…
Noite de sombras… mundo agreste
Arcano… invulgar donde saiu?

O sangue que entra em ebulição…
E se evapora por entre os poros dilatados
Tinge as estrelas…perdida constelação
Vermelho puro… sentimentos inebriados!!!

Álcool…fumo que em ti corre…
Chuva acida que tudo destrói
Cruz da salvação … de quem assim morre…
Sal de lágrima… que te oxida e corrói!!!

Fantasmas nunca antes vislumbrados
Percorrem os labirintos daquela mente
Por entre os sonhos camuflados
Lucidez … aos olhos dum olhar diferente!!!

Cavaleiros do apocalipse… a galope desenfreado
Valquírias… que arrastam o guerreiro alado
Canto de sereias… por musas declamado…
No despertar do sonho dum ser não sonhado!!!


Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

11 comentários:

Paula disse...

(o mesmo comentário do lusopoemas)

Deus, Fenix!
Céu, negro manto, sangue, álcool, fantasmas e cavaleiros do Apocalipse!
Códigos de um mundo profundo de uma mente em abolição!
Mas o anjo da lucidez estará sempre presente!...

Há pessoas que vegetam simplesmente em superficialidades e outras que enfrentam os sentimentos mais sofríveis que um ser humano pode auferir. E isso é riqueza interior!
É o que tu tens!

O poema abanou-me os sentidos!

Beijo

Fénix disse...

Nem sempre, mas por vezes, gostaria de perceber o que vai na cabeça de quem escreve... O que origina estas palavras do abismo? Um simples sentimento (sem explicação), uma acção, uma pessoa...?
A lucidez acima do Homem, que se esconde da realidade por de trás de uma mascara.

As Chamas do Fénix disse...

Paula…

Conjugação de metáforas em catadupa… que nada revelam ou me desnudam perante os vossos olhares…

Uma Grande Chama para ti… Beijos

As Chamas do Fénix disse...

Fénix…

O que vai na cabeça de quem escreve como eu?
O dia que eu tiver capacidade para te dar essa resposta, já não serei eu.

“A lucidez acima do Homem, que se esconde da realidade por de trás de uma mascara”
… interessante esta tua frase… mas se me permites…
1º- “esconde” implica medo, receio, temor... mas no meu caso é mais uma opção,

2º- “da realidade por de trás de uma mascara” indicia que por detrás da máscara não existe uma realidade… que existe o vazio, mas se o homem lá está… é um pensamento contraditório… digamos que o que está na frente da mascara é a vossa realidade e o que está por detrás da mascara a que dia a dia eu construo para mim…

Uma Grande Chama para ti… Abraço

Shakti disse...

Porquê ainda existe tanta sombra na tua vida...torna a mandar esses fantasmas para trás de maneira a deixarem de ser vislumbrados...

bjs mts

As Chamas do Fénix disse...

Shakti...

Amiga... não tenho resposta para a tua pergunta...

Uma grande chama para ti... beijos

mando disse...

Ao ler este teu poema parece-me que estives-t na Azurara heheheheh

Abraço!

Fénix disse...

Há pouco tempo vi um episódio de uma serie que sigo religiosamente...O tema e o enredo são complicados para explicar, mas neste último episódio despertou-me uma certa relação com isto. A realidade é retratada como... A realidade é construída por situações e pessoas não reais, pois é como se tal fosse impossível. Todas as pessoas usam uma mascara imaginável, umas mais diferentes daquilo que são na verdade do que outras. Isso é visto como um fardo que Deus deu ao Homem.
O poeta é o lúcido – por isso estar relacionado com o destinado ao sofrimento em alguns poetas, por alguns visto como o louco, o que vive o mais intensamente possível as emoções, o que aprofunda os sentimentos e os eleva ao expoente máximo. A verdade está do lado dele... Mas mesmo assim perdura a duvida, como nos deixou Pessoa na ideia... ;)

Vou precisar de mais algum tempo para te ler, pelo que vejo. Também eu escrevo em prosa, por vezes em poesia – não rimada por norma. (Comecei a publicar trabalhos no meu blog “Perfil”). Penso que sou mais vezes, mais evidente e talvez menos profundo do que tu. Não sei nada de ti, podes até ser um catedrático! Eu sou um estudante. A minha área não é as letras, estas são sim a minha escapatória, a minha visão do mundo, mas também a minha mascara. O mundo não é bom para ninguém… Não me posso queixar… Aguardo mais publicações.

Abraço

As Chamas do Fénix disse...

mando...

Pois podia ter estado mas não tive… não me viste por lá pois não? ;o)

Uma Grande Chama para ti… Abraços

As Chamas do Fénix disse...

Fénix...

Não sou Catedrático…nem profissional da escrita… fui estudante de números amante das letras… vou procurar esse teu “Perfil” e ler-te…
Tenta decifrar a escrita e não a pessoa por de trás dela… vais saber mais sobre mim que muitos que conhecem a cor dos meus olhos… mas desconhecem a cor da minha alma….

Uma Grande Chama para ti… Abraços

Haere Mai disse...

Grata pela visita.Gostei do teu espaço e da forma como usas as palavras.
Voltarei
Beijo azul