sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Outubro

Outubro, só sentes o vazio
Nada não és nada... espaço oco
Sem sombra...
Pensamento ausente... louco
Para onde foste luz...
Partiste... sem razão ...
Caminho... encruzilhada...minha cruz
Silencio... nem uma voz
Luto... nos corredores da alma
Pensamentos avulsos de um nós
para onde foi...a tua calma
Abandonas-te a ti próprio
partes... flutuas na paz merecida...
Sentes este momento impróprio...
De uma vida esvaída …
Sucumbes ao peso das pestanas
Húmidas …salgadas
Vergas ao vento como as canas…
Pela tempestade açoitadas…
Esperança pisada pela mordaça
Que queres ceifar
Mas mortalmente te abraça…
Nesta noite sem Luar
O que te aconteceu?
O que te esvaziou
Quem te esvaziou…
Se alguém sabe diga… se alguém não te esqueceu…
Sente em ti a coragem…
Que noutro tempo te faltou
Segue a tua viagem
Conquista a paz que um dia te falhou…

Beijos e Abraços
Das Chamas do Fénix

3 comentários:

Shakti disse...

Continuo a sentir ...não vale a pena estar novamente a dizer..mas continuo a gostar imenso de te ler !!!

bjs

mando disse...

agora baralhaste-me o sistema! já estamos em Outubro e ninguem me disse!

Abraço...do mando...

Fatima disse...

Se alguém sabe diga…se alguém não te esqueceu…


Digo-te que és uma pessoa fabulosa, que alia a escrita a uma personalidade linda.

GBjo

Fatima